HEBIATRIA

A palavra hebiatria faz referência à deusa grega da juventude Hebe filha de Zeus e Hera e trata das mudanças que ocorrem na parte física e emocional na passagem da infância para a adolescência.
No Brasil a especialidade existe desde 1974 na Faculdade de Medicina da USP, mas começou a ser estudada na década de 50 nos Estados Unidos e na Europa.

Por que a necessidade de um médico para os adolescentes?

Do ponto de vista biológico, nenhuma outra fase da vida extra-uterina é marcada por tantas mudanças rápidas como a adolescência. Segundo a OMS (Organização mundial da saúde) esta etapa vai dos 10 aos 20 anos de idade.
O crescimento e o desenvolvimento são muito peculiares, bem diferentes da infância e da vida adulta. Além das mudanças físicas, o jovem também
modifica sua forma de pensar e de encarar o “novo mundo”. Movido pela curiosidade, muitas vezes ele pode se expor a riscos, principalmente quando está com o grupo de amigos e não tem um suporte familiar adequado.

O que abrange a consulta do Hebiatra?

É um momento em que o adolescente se sente à vontade para colocar suas dúvidas e preocupações em relação a tantas mudanças desta fase. Na consulta com o Hebiatra surgem questões referentes a drogas, à sexualidade (o primeiro beijo, a primeira relação sexual), preocupações com o corpo, alimentação, exercícios físicos exagerados, etc. O Hebiatra acompanha o desenvolvimento físico prevenindo ou tratando doenças e atua também discutindo questões relacionadas às esferas social e psicológica.

O Poder do Toque

          Seja um abraço, um aperto de mão, uma dança ou uma massagem, o toque é  um dos meios que nos conduz ao bem-estar físico, emociona...