Drenagem Linfática  Manual

Desde que por volta dos anos 30, quando a drenagem linfática manual foi introduzida com êxito no tratamento de doenças respiratórias crônicas, seu campo de aplicação foi se ampliando e aprofundando tornando-se em alguns casos a principal forma de tratamento como é o caso dos LINFOEDEMAS.
A drenagem linfática manual é uma técnica específica de massagem que exige uma formação adequada e caracteriza-se por movimentos suaves e precisos todos em forma circular e espiral e por um trabalho intensivo realizado nos centros dos gânglios linfáticos.
Procurando aliviar os sintomas, primeiro trata o sistema linfático superior, ou seja as zonas dos gânglios linfáticos do pescoço, da garganta e dos ombros, evoluindo depois de forma progressiva para as zonas afetadas, mais afastadas do coração. Na maioria dos casos o tratamento tem duração de uma hora.
A função da drenagem linfática é estimular a circulação da linfa (líquido viscoso e  esbranquiçado) nos vasos linfáticos. A mão do terapeuta funciona como um rodo e a região dos gânglios funciona como um ralo. Ao abrir o ralo e levar o líquido excedente em sua direção, diminuímos o inchaço do corpo. Além de diminuir os inchaços, a drenagem também ajuda a estimular o sistema imunológico, pois ele contém as células de defesa do organismo, além de auxiliar a regeneração dos tecidos.
É muito comum, após uma terapia de drenagem linfática ter sonolência, pois a técnica exerce uma ação sedante, tranqüilizante e relaxante.
As principais indicações para drenagem linfática são:
Edemas da Gestação
Edemas pós operatório
Problemas circulatórios (varizes e pernas cansadas)
Estética (celulite)
Sistema Linfático

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Poder do Toque

          Seja um abraço, um aperto de mão, uma dança ou uma massagem, o toque é  um dos meios que nos conduz ao bem-estar físico, emociona...