Precisamos falar sobre Magnésio




O magnésio é um mineral fundamental que pode prevenir e tratar diversas doenças, custa pouco e a maioria das pessoas não consomem o quanto deveriam. Auxilia a regulação de cálcio, potássio e sódio, além de ser essencial para a saúde celular e de extrema importância para mais de 300 funções bioquímicas no corpo. Até mesmo a Glutationa, o mais poderoso antioxidante do corpo, produzido no fígado, precisa de magnésio para sua síntese. Infelizmente, muitas pessoas desconhecem estas informações.

As causas da deficiência de magnésio podem estar associadas a: alimentos que são geneticamente modificados e plantados em solos pobres em minerais, pois não têm a possibilidade de descansar depois da colheita (se puder escolha alimentos orgânicos); síndrome do cólon irritável, que causa má absorção de minerais; e doenças crônicas que necessitam de uso de medicamento contínuo. A maior parte das doenças crônicas estão associadas a deficiência de magnésio e outros minerais, o uso contínuo de medicamentos prejudica o intestino, prejudicando também a absorção de nutrientes.

Você deve ficar atento a deficiência de magnésio se:
  1. Tem cãibras nas pernas: o magnésio atua no mecanismo de contração muscular
  2. Insônia: a deficiência de magnésio é frequentemente precursor de desordens do sono, assim como ansiedade, hiperatividade e cansaço. Estudos sugerem que o mineral é vital para o funcionamento do GABA, um neurotransmissor inibitório, conhecido por acalmar o cérebro e promover relaxamento. 400mg de magnésio antes de ir para cama ou no jantar para quem sofre do mal, pode ajudar a melhorar a qualidade do sono.
  3. Dores Musculares e Fibromialgia: o magnésio atua no mecanismo de relaxamento muscular, logo para quem tem dores crônica como fibromiálgicos é importante complementar.
  4. Pressão alta: o magnésio atua junto ao cálcio na manutenção da pressão arterial.
  5. Fadiga: fadiga crônica pode ser um sintoma de deficiência de magnésio.
  6. Enxaquecas e dores de cabeça: o magnésio tem uma importante relação com enxaquecas, pois ajuda a equilibrar os neurotransmissores.
  7. Osteoporose: Cerca de metade do magnésio que temos no corpo, está nos ossos. O magnésio tem uma ligação importante junto a absorção do cálcio. A ausência de um provavelmente promoverá a deficiência do outro.

Idosos, pessoas com problemas intestinais (doença de Crohn, que por alguma razão tiraram parte do intestino), diabéticos tipo II, usuários contínuos de álcool, devem estar atentos aos sintomas, pois são mais predispostos a deficiência de magnésio.
A dose indicada é em torno de 300 a 400 mg/dia, se a dose for muito alta, o efeito colateral mais comum é diarréia. Procure uma vitamina de boa qualidade, sem corantes artificiais e aditivos químicos como aspartame e lecitina, leia o rótulo. Existem várias formas  de magnésio, uma das mais usadas é o Magnésio Glicinato. Fique atento na hora de comprar e se em caso de dúvidas peça ajuda de um profissional de sua confiança.
O benefícios do magnésio são: Melhora a disposição e o humor, diminui as chances de diabetes tipo II e câncer de pâncreas e intestino, melhora o sistema imunológico, diminui dores musculares crônicas, auxilia a memória e cognição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Poder do Toque

          Seja um abraço, um aperto de mão, uma dança ou uma massagem, o toque é  um dos meios que nos conduz ao bem-estar físico, emociona...