O despertar do corpo



Antes da 6 da manhã o despertador toca, “mais 5 minutinhos” viro para o lado puxando o as cobertas. Quando olho novamente, meia hora já passou. Pulo da cama atrasada, entro no chuveiro, não dá tempo para café, está frio, mas só uma banana serve, como no caminho. Entro no carro no piloto automático rumo ao trabalho. Passo o dia ouvindo, carregando, sentando e levantado sem me dar conta de que tenho um corpo. Almoço na frente do computador, termino o dia exausta, que academia que nada, quero meu sofá.
É assim a rotina de boa parte das pessoas, o resultado destes hábitos são dores, problemas digestivos, doenças crônicas como obesidade, hipertensão e diabetes, insônia, depressão, câncer e muitos outros danos à saúde física e mental. Ao invés de ouvir o corpo, é melhor calá-lo com analgésicos e outros medicamentos para não ter que parar a vida e recalcular os objetivos, mas nosso corpo é sábio.
Antes de desencadear uma doença grave, o corpo humano dá sinais as vezes sutis, outras nem tanto, de que está sendo sobrecarregado. Uma dor de cabeça recorrente, uma gripe que não melhora, uma crise alérgica que não cede, podem ser o sinal vermelho de que seu corpo está funcionando no limite. Mal comparando, é como andar com um carro só em primeira marcha, uma hora o motor funde.
Conhecer e escutar o corpo é um dos pilares do bem-estar físico e mental. No tempo em que tudo é proibido comer, temos que praticar a atividade física da moda e que todos os hábitos têm um diagnóstico, tende-se a fazer mais o que o outro diz que é bom e menos o que reconheço ser bom para o meu corpo. Comer bem é ter um prato preparado com carinho que me traga alegria e acolhimento, a boa atividade física é aquela que me dá prazer e não uma obrigação. Fazer nada é muito necessário, pois nos coloca em contato com as nossas sensações, ficar triste bravo e estressado seguido de uma gargalhada não é sinal nem de depressão, nem de bipolaridade.

Despertar seu corpo com um espreguiçar, prestar atenção a sua postura, reconectar-se com as suas emoções, procurar fazer trocas diretas com pessoas, falar sobre sentimentos e desejos são caminhos que nos guiam a uma sabedoria natural da nossa essência. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Poder do Toque

          Seja um abraço, um aperto de mão, uma dança ou uma massagem, o toque é  um dos meios que nos conduz ao bem-estar físico, emociona...