Viver bem para Envelhecer melhor.


Envelhecer bem é a construção de um projeto de vida, não simplesmente a consequência do acúmulo dos anos. Com os avanços médicos, estéticos e pesquisas sobre longevidade, estamos vivendo mais, mas nem sempre com a vitalidade desejada. O que diferencia uma pessoa de 90 anos ativa e uma de 80 bloqueada por dores e doenças crônicas? É possível ter qualidade de vida e bem-estar aos 100 anos? Eu acredito cada vez mais que sim, mais do que isso, vejo acontecer. Não ainda como regra, mas cada vez tenho mais pacientes centenários de bem com a vida e em paz com a velhice.
Construir um bom envelhecimento começa ainda na juventude adquirindo bons hábitos, mas sem abrir mão dos prazeres da vida. Quando eu falo em comportamento saudável a maior parte das pessoas associam a ser vegetariano e praticar yoga. Esta pode ser a construção de uma boa velhice para alguém que se sinta satisfeito com estes hábitos, mas não é uma regra que funciona para todos. Por isso penso que este plano de vida começa com o autoconhecimento.
Conhecer o próprio corpo não é lá uma tarefa muito simples, requer atenção e dedicação. Buscar por trabalhos que tragam harmonia, integração e consciência do físico não é o mais usual, estamos acostumados a expansão, atividades que elevam a adrenalina, como se viver em uma cidade como São Paulo não fosse estimulante o suficiente, não à toa que hoje o consumo de remédios para dormir vem aumentando assustadoramente na população entre 25-35 anos. Procure diversificar as atividades encontrar um equilíbrio entre agito e o silêncio.
Na alimentação nada é proibido, o que deve ser considerado sempre são os extremos. Comer demais é tão desbalanceado quanto comer de menos. As exceções são perdoadas, mas cuidado para que não as transformar na norma. Dedique um tempo de atenção ao seu prato, olhe o que está comendo, sinta o sabor dos alimentos, pois é isso que dá prazer e saciedade e te leva ao equilíbrio.
Agora o que tenho como o melhor de todos os antídotos para as contrariedades do envelhecimento, a construção de boas relações. Construa elos de afeto, sinta-se querido e bem-vindo, seja agradável, tenha amizades duradouras, converse com pessoas muito mais jovens e muito mais velhas, trabalhe a empatia e a inteligência emocional e perceba que nenhuma dor do mundo é tão grande quando somos amados.
Silenciar corpo e mente, entrar em contato com sentimentos, dedicar atenção ao prato durante uma refeição por dia e ter boas relações são uma boa base de autoconhecimento e a construção de um belo envelhecer. Um conselho que sempre ouço ao longo dos meus anos trabalhando com geriatria é: cuide bem dos seus dentes, da sua visão, das sua cabeça e mantenha suas pernas fortes. Vale a pena considerar.

Comentários

Postagens mais visitadas